Notícias:

CFLCL e Eletrobrás assinam contrato de financiamento do programa Luz Para Todos.

A Companhia Força e Luz Cataguazes-Leopoldina, a Companhia de Eletricidade de Nova Friburgo e a Eletrobrás assinaram no dia 30 de junho, contrato de financiamento do Programa Luz para Todos. Serão investidos na área da CFLCL mais de R$ 24 milhões neste programa que vai beneficiar 7.039 propriedades rurais, sendo que ainda em 2005 deverão ser ligados 4.300 novos consumidores. Na CENF, os investimentos serão de R$ 1,4 milhão, beneficiando 404 consumidores. O objetivo é eletrificar 100% da Zona Rural, a exemplo do que já acontece com o perímetro urbano de sua área de atuação.

Em Cataguases, serão ligados 118 novos consumidores, sendo que 106 ainda este ano. Em Dona Euzébia, serão 39; em Itamarati de Minas, 30; em Santana de Cataguases, 44; e em Astolfo Dutra, 81.

O evento, realizado no Centro Cultural Humberto Mauro, em Cataguases, contou com a presença do diretor de Projetos Especiais e Desenvolvimento Tecnológico e Industrial da Eletrobrás, ex-deputado Aloísio Vasconcelos, e dos diretores José Antônio da Silva Marques, o diretor vice-presidente de operações corporativas Ricardo Botelho, o diretor comercial e de distribuição, Gioreli de Sousa Filho, diretor administrativo José Marcelo Gonçalves Reis, o prefeito de Cataguases, Tarcísio Henriques e o coordenador do programa Luz Para Todos na Eletrobrás, Fernando Luiz Pertusier, representando o diretor de engenharia da eletrobrás, Walter Cardeal. Também compareceram representantes de 42 Prefeituras, dos quais 24 prefeitos, e inúmeros vereadores.

Zé Tunin, em seu discurso, disse que a data de ontem é de muita importância pois promove a inserção social de milhares de brasileiros. "Não existe desenvolvimento social e econômico sem energia elétrica, matéria-prima do progresso", afirmou. O diretor-presidente lembrou que este programa difere dos demais por ser isento de custos para quem recebe a luz. Ao enfatizar o elevado índice de eletrificação urbana e rural da CFLCL e CENF, disse que a eletrificação propiciará a implantação de projetos que vão aumentar a renda das comunidades rurais.

O diretor de Projetos Especiais e Desenvolvimento Tecnológico e Industrial da Eletrobrás,  Aloísio Vasconcelos, também destacou o espírito social imbuído no projeto, afirmando que erradicar a escuridão na área rural é um desafio para todos. "É constrangedor para nós que desfrutamos o conforto da energia elétrica saber que existem 12 milhões de pessoas no escuro, sem cidadania e sem brasilidade", disse.

Falando em nome dos prefeitos presentes, Tarcísio Henriques depois de elogiar o alcance social do programa, fez uma saudação especial a Zé Tunin, "essa expressiva figura da Cataguazes-Leopoldina". Em seguida, falou sobre os laços de amizade que unem Aloísio Vasconcelos a Cataguases, lembrando que com sua interveniência, foram construídas duas importantes escolas na cidade quando esteve pela primeira vez à frente da Prefeitura.

A ligação à rede elétrica nos domicílios ainda não atendidos pelo sistema elétrico nacional será gratuita para as famílias de baixa renda. Os consumidores residenciais que gastem menos de 80 kwh por mês pagam tarifas reduzidas pelo fornecimento de energia elétrica. O orçamento do programa, executado com a participação das distribuidoras e dos governos estaduais, é de R$ 7 bilhões. O governo destinará R$ 5,3 bilhões, oriundos de fundos setoriais de energia como a Conta de Desenvolvimento Energético e Reserva Geral de Reversão. O restante ficará a cargo dos governos estaduais e de agentes do setor.

O programa LUZ PARA TODOS pretende acabar com a exclusão elétrica no país, levando energia elétrica para mais de 12 milhões de pessoas até 2008. O programa, coordenado pelo Ministério de Minas e Energia com participação da Eletrobrás e de suas empresas controladas, atenderá uma população equivalente aos estados de Piauí, Mato Grosso do Sul, Amazonas e do Distrito Federal.

Com o LUZ PARA TODOS, o governo antecipará em sete anos a universalização da energia elétrica no país, seguindo as metas do cronograma de atendimento. Pela legislação atual, as concessionárias de energia teriam prazo até dezembro de 2015 para eletrificar todos os domicílios sem acesso à energia no Brasil.

 

Na assinatura do contrato, o diretor da Eletrobrás, Aloísio Vasconcelos, e o diretor-presidente da CFLCL, José Antônio da Silva Marques.