POEMINHA DO INTERIOR MINEIRO

Não gosto que falem mal

De minha cidadezinha

De onde sou? Vou responder,

Vem cá pertinho me escuta:

(boca cheia de farinha)

- Nasci em Asssstooolfffo Dutttrrra!!!

 

Belas montanhas, cascatas

Uma banda, uma pracinha

Preguiça, dedo de prosa

Fica de frente, me escuta:

(boca cheia de farinha)

- É assim Asssstooolfffo Dutttrrra!!!

 

Professores e artistas

O beabá da escolinha

O beijo, o primeiro amor

Quer ver a rima? Me escuta:

(boca cheia de farinha)

- Eu adoro Asssstooolfffo Dutttrrra!!!

 

Santo “Antõe” casamenteiro

Dona Euzébia se avizinha

De tão agarrada nele

Sabe o que quer? Me escuta

(boca cheia de farinha)

- Casar com Asssstooolfffo Dutttrrra!!!

 

Indústria, comércio e roça

Reza e festa na igrejinha

Minha paz do interior

Por isso grito, me escuta:

(boca cheia de farinha)

- Viva sempre  Asssstooolfffo Dutttrrra!!!

Pagina 1